SEO: visão de um publicitário

Trabalhando com SEO (Search Engine Optimization Promotion) há 6 anos, minha relação com esta área associa-se ao branding e comunicação em geral. Neste contexto, resolvi refletir e pontuar algumas dicas importantes para quem deseja ingressar na área e ir além do competitivo mercado online.

Estratégicamente, por onde começar?

Segundo a  Neurociência, você é capaz de fazer uma boa escolha quando há pelo menos três opções. Neste caso, vamos considerar apenas duas vertentes: agência e cliente/anunciante.

Para uma agência, pode ser adequado começar analisando o mercado, as estratégias de negócio e/o marketing, além de focar na produção de conteúdo único com qualidade. Já para o anunciante, no caso cliente, uma sequência possível e aplicável em projetos consiste no desenvolvimento/criação de um bom site, somado a otimização cíclica (sempre com adaptação às diretrizes de buscadores como Google) e gestão integrada. Tudo isso alinhado ao negócio do cliente.

É imprescindível também mencionar que conteúdistas, produtores, redadores e afins tenham conhecimento básico de SEO e apliquem no dia-a-dia de trabalho. O Meio Internet está cada vez mais competitivo e exige das pessoas que querem trabalhar neste meio, uma curva de aprendizado considerável de conceitos técnicos, específicos e também de gestão. A dominância de técnicas de SEM (Search Engine Marketing) e UX (User Experience) dará, com certeza, destaque ao profissional do ramo.

O papel que o SEO desempenha no WebJornalismo

O SEO passou por diversos ajustes durante seu percurso, principalmente para se adaptar às novas regras de algoritmos de robôs de busca, no entanto, continua com a mesma essência: promover uma boa experiência ao usuário e alcançar bons resultados. É preciso ter cuidado com modismos e distorções técnicas neste âmbito.

Na questão de WebJornalismo, a implementação de uma boa campanha de SEO beneficia em muitos aspectos os próprios jornalistas e o veículo de mídia. E levando em conta Usabilidade (UX – User Experience) bem trabalhada, a página que veicula notícias passa a ter mais credibilidade e confiança de público.

E o principal desafio para redatores e jornalistas ainda é…?

O profissional destes setores necessita entender mais sobre briefing, objetivos de marketing,  e mais: conseguir posicionar-se no lugar de seu cliente ou qualquer outro usuário rotineiro. Um dos maiores problemas está em conseguir envolver os leitores e usuários de sites, deixando de lado antigas técnicas off-line. O SEO, sendo importante ressaltar, é a busca pela satisfação do usuário, que está intimamente ligada ao bom desempenho em sistemas de busca. Estamos falando de encantamento — algo que vivenciamos com frequência nas lojas de calçada do varejo.

SEO caminha ao lado do branding de uma marca que se deseja alavancar, e está muito associado à comunicação. É preciso evitar reclamações de consumidores, com contemplação de todos os detalhes e boa “pegada” com o cliente desde conteúdo até a navegação em um site.

É possível associar SEO a resultados de curto prazo, buscando audiência a qualquer preço?

Para se alcançar audiência de modo rápido, é indicada a compra de mídia e publicidade online. Um projeto bem elaborado de SEO, bem como sua implementação, demanda de médio a longo prazo para entrega de resultados efetivos.

A audiência por audiência acaba por não levar em consideração a qualidade do conteúdo, e com isso, sai do foco do SEO em si. As análises onpage em sites e o trabalho com conteúdo demandam tempo e análises contínuas, holísticas. Por isso, SEO não é uma tarefa tão simples quanto se pensa.

Abale Desenvolvimento Web Anotações

Descubra o propósito da sua marca
Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades em Branding e Negócios.