Onde estão os peixes?

Segundo o IBGE, somente as micro e pequenas empresas faturam mais de 168 bilhões por ano. São pequenos negócios que gradativamente ganham participação de mercado, geram empregos e apresentam crescimento constante de receita líquida. Demograficamente, essas empresas sustentam a economia brasileira principalmente no setor de comércio e serviços.

Participação das micro e pequenas empresas no total do setor de comércio e serviços - Brasil

Falando de comunicação,

Como empreendedor, para sair na frente é importante vender três coisas: você, seu negócio e seu produto ou serviço.

Por mais que tenhamos a convicção da qualidade do que fazemos, não é certeza de que tenhamos mercado garantido. Se não atingirmos o cliente, não há como permanecer no mercado. Muitos bons negócios fracassam pela deficiência de estratégia, apesar de boas chances de sucesso.

O consumidor está cada vez mais seletivo e ao longo do tempo, escolhe aquilo que satisfaça não apenas uma necessidade imediata, mas que contribua com uma sensação global e duradoura de bem-estar. Existem fatores importantes que são considerados durante a escolha do produto ou serviço e eles deverão nortear a sua estratégia de persuasão.

“Não adianta ter uma boa estratégia de comunicação nem um bom site se você não persuadir os visitantes a se tornarem clientes… É preciso estar posicionado com clareza, mostrar diferencial e demonstrar o que torna sua marca melhor do que as concorrentes”, diz Alejandro Dicovsky, sócio-diretor da Multiplica.

Marketing digital,

Got Milk?

É importante considerar as várias ações de marketing e comunicação para que os resultados de busca transcendam o tão sonhado retorno de investimento (ROI). Segundo o presidente da agência DM9DDB, Sérgio Valente, o trabalho de construção e gerenciamento de uma marca junto ao mercado (branding) faz o resultado de busca funcionar melhor a favor da marca. Ele ainda garante que é preciso estar atento ao mercado e à concorrência.

Optar por fazer marketing e comunicação puramente offline ou online é como comer cookies sem leite. O ideal é trabalhar com um mix de ferramentas que afetem o comportamento das pessoas e consequentemente gerem negócios. 

A nova lógica do consumo

O consumo está relacionado a recomendações de pessoas conhecidas, ou seja, estamos vivendo o “fim do impacto publicitário” e iniciando uma era de conversação – um dos pilares do atual marketing digital. Também temos o marketing de busca, que contempla diversas estratégias para posicionar sites, blogs, fóruns e outras páginas nos primeiros resultados de buscadores como Yahoo, Bing e Google.

Pesquisa é a segunda maior atividade da Web. Segundo dados da Serasa Experian  Hitwise, no Brasil, 96% das buscas são feitas através do Google. Temos uma rede gigantesca de pessoas no controle da informação que tornaram-se mídia. Mas, se essas pessoas compartilham informações, podemos tirar proveito disso tudo.

Onde estão os peixes?

Quer queira quer não, a TV ainda é a mídia mais influente do consumo. Um exemplo simples:

Pesquisa realizada pela E-Consunting, no primeiro semestre de 2010

E-Consunting, 2010

  • você vê um anúncio no intervalo comercial;
  • inspira o desejo de ter aquilo que foi anunciado;
  • “faz um comparativo de preço na Internet”;
  • vai até a loja física (ou online) e compra o produto.

Depois de meses, quando precisar de assistência técnica e resolver encontrar um ponto de atendimento, provavelmente irá até o Google. Se não achar o que queres… Bem! Terás que recorrer ao Serviços de Atendimento ao Consumidor (SAC) – telemarketing. Será que é realmente importante estar presente nas mídias online?

A Internet é o terceiro maior veículo de mídia e cresce em ritmo acelerado, tornando-se o principal canal de busca de informação por parte do consumidor e meio de publicidade e relacionamento para empresas. Pesquisa realizada pela E-Consunting, no primeiro semestre de 2010, confirma os canais preferidos pelos brasileiros – em todas as indústrias e interações.

Assim como a campanha Got Milk? deveria atingir as pessoas a nove metros da geladeira (foram considerados hábitos e horários de alimentação), sua marca, produto ou serviço deverá aparecer nas primeiras posições dos resultados de busca tanto de buscadores, quanto de redes sociais e afins, criando seguidores quase religiosos.

Conclusão

Cada vez mais as empresas percebem que a internet é importante para potencializar as vendas. E nem sempre o pequeno e médio empreendedor dispõe de verba significativa para investimentos em um conjunto de ações promocionais e de marketing digital são boas opções para difundir e construir valor de marca e de vendas para empresa. Querendo ou não, sua marca estará lá.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=BRw0HlKlBRY[/youtube]

Got Search!

Abale Desenvolvimento Web Anotações
comunicação digital, got milk, pequenas empresas, Planejamento Estratégico, PME

Conteúdos Relacionados

Para se obter efetivo sucesso nos negócios, não basta ofertar bons serviços ou produtos, outrossim se faz necessário que o público alvo detenha conhecimento sobre os diferenciais e qualidade percebida através de marketing de conteúdo. E com objetivo de tornar tal questão reconhecida e reputada mediante o target, organizações dos mais variados ramos e portes […]

Apresentação utilizada no bate-papo com a galera dos curso de design e criação publicitária da UNICID – Campus Metrô Carrão, SP. [slideshare id=3998051&doc=nova-era-do-consumidor-comunicacao-100506144347-phpapp02]

Carregar mais ARTIGOS

Descubra o propósito da sua marca
Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades em Branding e Negócios.